Publicado em 22/08/2019 às 17h44

Cidades

Reunião define estratégias para a Parada do Orgulho LGBTIQ+ de Goiânia

A Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas (SMDHPA) realizou nesta desta quinta-feira, 22, encontro com diversos órgãos para...

A Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas (SMDHPA) realizou nesta desta quinta-feira, 22, encontro com diversos órgãos para definir estratégias nas áreas de Segurança, Trânsito, Transporte Público, Fiscalização, Saúde e Infraestrutura para a XXIV Parada do Orgulho LGBTIQ+.

O evento no próximo dia 08 de setembro tem o apoio da Assessoria LGBTI da Prefeitura de Goiânia e é organizado pela Articulação de ONG’s (ARTONG) , que reúne cinco das que trabalham com o público em Goiânia. São elas: Associação da Parada do Orgulho LGBTI de Goiânia, Associação da Parada do Orgulho GLBT de Goiás, Instituto da Cidadania e Direitos Humanos de Goiás, Grupo Eles por Eles, Instituto da Cidadania e Direitos Humanos de Goiás.

Com o tema: 50 anos da Revolta de Stonewall, a XXIV Parada do Orgulho LGBTIQ+ terá concentração a partir do meio-dia na Praça Cívica, com saída em desfile pelas principais avenidas da cidade, começando pela avenida Araguaia, depois Paranaíba e Tocantins, até retornar a ao local de saída, com término previsto para às 22 horas.

Este ano a Parada terá o número estimado de 100 mil participantes de acordo com o coordenador de Comunicação da ARTONG, Léo Mendes. “ É um evento aberto a todas as pessoas que tem o foco na luta contra o preconceito e discriminação, especialmente a homofobia e transfobia. Teremos manifestações pacíficas onde podemos levar as famílias, amigos, dar voz a instituições e parlamentares que nos apoiam além de muitas atividades culturais e artísticas durante o tempo todo’, comenta.

O assessor LGBTI da Prefeitura de Goiânia, Victor Hipólito, destacou que a Parada do Orgulho LGBTIQ+ é o resultado de um ano de trabalho em prol da causa. “Não é só festa, divulgamos e trabalhamos o ano inteiro na luta por direitos, na proteção de pessoas que sofrem com a violência, preconceito e discriminação. A Parada traz um grito de conquistas e de visibilidade a nós”, destaca.

Durante a reunião ficou definido que a Secretaria Municipal de Trânsito (SMT) juntamente com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar irão controlar o trajeto da Parada, a Polícia Militar de Goiás e a Guarda Civil Metropolitana irão disponibilizar efetivo para a segurança do público presente no evento. O Corpo de Bombeiros e o SAMU presentes para eventuais atendimentos de emergência, já a Secretaria Municipal de Saúde distribuirá preservativos. A COMURG organizará a limpeza das vias e poda de árvores, já a CMTC tentará ampliar os horários de ônibus para a demanda, principalmente com relação ao Eixo Anhanguera. Outros encontros serão marcados entre a organização e as entidades para acertar todos os detalhes da participação na Parada.

Colunistas



Últimas Notícias