Publicado em 23/06/2016 às 10h07

Economia

Reforma da Previdência provoca crescimento dos pedidos de aposentadoria

Especialista aconselha a solicitação antes que as regras mudem

O presidente em exercício Michel Temer se reuniu há algumas semanas com centrais sindicais e defendeu novamente a reforma da Previdência. Esta iniciativa bastou para que os número de pedidos de aposentadoria aumentasse em todo o país, como medida para que trabalhadores evitem perdas em seus benefícios.

Apenas na cidade do Rio de Janeiro, o número de solicitações de aposentadoria saltou 28%, indo de 15 mil para cerca de 19 mil desde o início de 2016, de acordo com levantamento feito pelo Instituto. Entre as razões, o medo da mudança da idade mínima para se tornar beneficiário faz com que a busca da aposentadoria seja maior.

“Estamos em um momento de muitas incertezas. Aconselhamos aos trabalhadores que estiverem com as condições para solicitar sua aposentadoria a fazer suas solicitações antes das mudanças nas regras.”, afirmou o consultor jurídico da Associação Nacional da Seguridade e Previdência (ANSP),  dr. Guilherme Dias.

Nos primeiros dias do atual governo o então ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anunciou que o maior foco da Pasta era a reforma da previdência, com o estudo de uma idade mínima para requerer o benefício. Por isso, quem já possui a idade mínima para aposentadoria (60 anos para as  mulheres e 65 anos para os homens), está correndo para solicitar o início do processo.

O consultor jurídico da ANSP informa que todo o procedimento precisa de muita atenção do trabalhador, pois existe uma série de precauções que protegem quem quer se aposentar. O requerente precisa ter em mãos um comprovante de contribuição, que é solicitado no INSS. Depois disso, é preciso apresentar também as carteiras de trabalho, carnês de recolhimento, e outros documentos que atestem as contribuições. A partir disso o solicitante pode fazer o cálculo de seus benefícios no site da Previdência (www.mtps.gov.br).

Colunistas



Últimas Notícias