Publicado em 19/08/2016 às 10h02

Entretenimento

Fica tem atrações paralelas durante o dia todo

O Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica), que começou na terça-feira, dia 16, segue até domingo, dia 21,...

Animação O Menino e o Mundo

O Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica), que começou na terça-feira, dia 16, segue até domingo, dia 21, recheado de atividades. Em cada canto da cidade de Goiás, de forma paralela, o interessado tem acesso a oficinas, minicursos, palestras e exibição de documentários. Basta escolher o que deseja participar. O maior festival de cinema ambiental da América Latina mescla o cinema e o meio ambiente, da manhã até a noite, e atende a todas as idades.

Para as crianças e amantes de animação, tem aMostra Infantil Fica Animado. Tem produções do Brasil, França, Irã e Estônia. Ainda com o foco nos pequenos, na sexta-feira, dia 19, serão exibidos os curtas produzidos por alunos das escolas da cidade de Goiás.

Através do projeto Se Liga no Fica, alunos de 11 colégios fizeram vídeos que têm o meio ambiente e a cultura como temas. Para o coordenador do projeto, Carlos Cipriano, os resultados da visão desses alunos foram surpreendentes. “É uma ação que dá o sentido do Fica para a comunidade vilaboense”.

A Secretaria de Meio Ambiente também, no Quartel do Vinte, exibe 27 filmes selecionados. No total, mais de 350 alunos participaram da oficina de documentário ambiental promovida pela Secima.

Mostras
O Fica ainda conta com várias mostras. Tem a Mostra Competitiva, que tem curtas, médias e longas metragens. São filmes de diferentes países exibidos até sexta-feira. Na quarta-feira, dia 17, durante o período da tarde, os espectadores puderam ver produções da França e Brasil. À tarde, do Brasil novamente, e da Bélgica. Na quinta-feira, dia 18, foi a vez do México, Índia, Luxemburgo e, claro, o Brasil exibir suas produções.

Taego-Ãwa.-Foto-Carlos-Cipriano
Taego-Ãwa Foto: Carlos Cipriano

Nesta sexta-feira, dia 19, a partir das 14h30, no Cinemão, tem documentários, ficção e animação do Irã, França, Brasil. Entre os brasileiros, especificamente de Goiás, tem E o Galo Cantou, de Daniel Calil, e Taego Ãwa, dos irmãos Marcela Borela e Henrique Borela. Este último já passou por diversos países e agora volta à cidade de Goiás, local onde iniciaram as ideias.

Marcela Borela  é professora do Instituto Federal de Goiás da cidade de Goiás e se uniu ao irmão, Henrique Borela, que estudou Antropologia, para mostrarem um pouco mais sobre os índios conhecidos como Avá-canoeiros da Ilha do Bananal, que fica na divisa dos estados de Tocantins, Mato Grosso e Goiás. Tudo começou quando encontraram fitas em VHS a respeito desse grupo indígena e sua luta. Assim, uniram as imagens captadas e foram mostrar aos Ãwa para discutir a possibilidade de fazer um filme. Mais imagens surgiram deste encontro que virou um longa documentário de 75 minutos.

“Embora seja um filme feito em Goiás, ele está chegando aqui depois de dar uma volta. O filme teve uma pré estreia mundial na Mostra de Cinema de Tiradentes. Depois no Cinéma du Réel, em Paris, o mais tradicional do mundo. E voltando ao Brasil, o filme foi exibido em Recife (PE) e Pirenópolis, vai ser exibido no Fica e entrou na seleção de Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, o que para nós é um acontecimento. Para a questão do longa em Goiás é um momento especial porque o Festival de Brasíliaé a maior vitrine do cinema brasileiro”, detalha Marcela.

No sábado, dia 20, o público confere a partir das 14h30, documentários da Áustria, Alemanha e Bélgica. Toda a programação da Mostra Competitiva pode ser conferida no site do Fica.

No-meio-do-nada
No Meio do Nada com direção de Simone Caetano

Mais mostras
A programação do Fica ainda conta a 14ª Mostra ABD Cine Goiás. São produções goianas que abordam temas em gerais, não somente o meio ambiente. Foram selecionadas 17 produções, entre documentários, animação, experimental e ficção. As exibições serão até a noite de sexta-feira, dia 19.

No Fica também tem a Mostra Paralela do Cinema Brasileiro com quatro produções exibidas na terça-feira, quarta-feira e termina no sábado, dia 20, à noite. Há também a Mostra de Lançamento Nacional, com aCampanha Nacional Sem Cerrado, Sem Água, Sem Vida. Na sexta-feira, dia 19, às 21 horas, no Cinemão terá, dentro desta Mostra, o lançamento do filmeSaneamento Básico.

Na programação do Festival tem também o Fórum de Cinema com discussão de diversos temas, oficinas e minicursos que acontecem até no domingo. Os debates com cineastas serão até domingo, no Hotel Casa da Ponte, sempre das 10 às 12 horas.

Musical
Elba-Ramalho-e-Geraldo-AzevedoAlém de toda discussão do cinema e do meio ambiente, o Fica 2016também conta com muita música para animar. São shows realizados todas as noites com nomes consagrados no País como Maria Eugênia e Daniel Jobim. Para o encerramento, a atração musical será o encontro de Elba Ramalho e Geraldo Azeredo e Orquestra Filarmônica de Goiás. A Orquestra se apresenta às 18 horas na Praça do Chafariz. Já o show de Elba e Geraldo será na Praça de Eventos, às 20 horas.

Próxima edição
Para quem não conseguiu participar desta edição do Fica ou quer repetir a dose, a próxima edição acontecerá de 20 a 25 de junho do ano que vem, segundo a titular da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), Raquel Teixeira.

Colunistas



Últimas Notícias