Publicado em 11/10/2016 às 16h16

Política

Justiça nega pedido de Divino Lemes e sua candidatura continua indeferida

  A situação do candidato eleito a prefeito em Senador Canedo, Divino Lemes, do PSD, continua indefinida. Ele entrou com...

 

A situação do candidato eleito a prefeito em Senador Canedo, Divino Lemes, do PSD, continua indefinida. Ele entrou com pedido de suspensão da decisão da 1ª Câmara Cível até que seja julgado recurso do político, em que foi considerado inelegível pela Lei da Ficha Limpa após condenação por improbidade administrativa. O desembargador Ney Teles de Paula não julgou o mérito do mandado de segurança, mas a competência e concluiu que não cabe ao Presidente do TJGO julgar o caso, pois não foi ele que proferiu a decisão que tornou Divino Lemes ficha suja.

Ex-prefeito do município, ele teve quase o dobro dos votos do segundo colocado, Zélio Cândido, e agora tem que aguardar o novo julgamento o recurso, que será encaminhado para a 1ª Câmara Cível.

Divino foi condenado por ato de improbidade administrativa enquanto prefeito de Senador Canedo, por doar área pública da prefeitura, de valor superior a R$ 3 milhões, para uma empresa privada que seria de propriedade real do então vereador Vilmar Lima, sem fazer a avaliação do bem ou concorrência pública. Eles foram condenados a cinco anos de direitos políticos cassados em decisão de julho de 2016. O caso também se enquadra, na decisão do juiz, na Lei da Ficha Limpa.

Colunistas



Últimas Notícias